Mira

About Mira comunica

This author has not yet filled in any details.
So far Mira comunica has created 169 blog entries.
18 07, 2019

Como preparar as crianças e adolescentes para os desafios do futuro?

2019-07-18T11:50:47+00:00 Semente na Escola|

Um mundo em rápida transformação pede habilidades como abertura para o novo e flexibilidade O sociólogo polonês Zygmunt Bauman (1925-2017) propôs o conceito de modernidade líquida, em que as instituições, as ideias e as relações entre as pessoas se transformam de maneira muito rápida e imprevisível. Filosoficamente, a modernidade é um rompimento com o passado e com as tradições. Momentos de ruptura sempre ocorreram na história da humanidade. Mas, nas últimas décadas, as mudanças têm alcançado uma velocidade cada vez maior. Num mundo em constante transformação, como preparar os jovens para enfrentar os desafios do século XXI? “Quando ajudamos as crianças e os adolescentes a desenvolver resiliência, flexibilidade, capacidade de abertura para o novo e disposição para constantes aprendizados, estamos dando ferramentas para lidar com esse cenário de incerteza. Não sabemos como vai ser o mundo em 2030 ou 2040, [...]

15 07, 2019

Empatia ajuda a fortalecer relações e viver em sociedade

2019-07-16T15:00:52+00:00 Semente na Escola|

Escola é lugar privilegiado para o desenvolvimento dessa habilidade, que passa por saber ouvir o outro A empatia pode ser definida como a capacidade de se colocar no lugar de outra pessoa, procurando pensar, sentir ou agir como ela numa determinada situação. “Páthos, em grego, significa emoção. Então empatia é pegar a emoção do outro e colocar para dentro”, explica Eduardo Calbucci, professor e um dos fundadores do Programa Semente. Segundo ele, a empatia é um dos domínios mais importantes da aprendizagem socioemocional, porque coloca em primeiro plano a relação com o outro. Quando você é empático, você compreende e sente a emoção da outra pessoa, e isso ajuda a estabelecer boas relações e a fortalecer os laços afetivos. “Se o ser humano vive em sociedade, ele precisa ser empático em algum grau”, afirma. Ao contrário do que alguns imaginam, [...]

12 07, 2019

Participação da família é fundamental para o sucesso da aprendizagem socioemocional

2019-07-16T14:58:23+00:00 Semente na Escola|

Pais devem acompanhar o desenvolvimento da criança e participar da realização de tarefas O envolvimento da família no processo de aprendizagem socioemocional é fundamental, principalmente em relação às crianças menores, da faixa etária até 8 ou 9 anos. “Quando o Programa Semente chega a uma escola, uma das primeiras coisas que pedimos para a coordenação é justamente um bate-papo com os pais. Um de nossos autores ou consultores pedagógicos participa de uma reunião com as famílias para mostrar que um programa como esse não funciona se não houver finalidades em comum e responsabilidades compartilhadas”, diz Eduardo Calbucci, professor e um dos fundadores do Programa Semente. Na Educação Infantil e no Ensino Fundamental, até o terceiro ano, há vídeos voltados para os pais, com relatos sobre o que os filhos estão aprendendo. E umas das ações do programa, consideradas de grande [...]

10 07, 2019

Ensinamentos socioemocionais precisam ser incorporados ao dia a dia

2019-07-16T14:56:11+00:00 Semente na Escola|

Mesmo nas férias, crianças e adolescentes podem exercitar conhecimentos para ter melhoria no bem-estar físico e emocional Os benefícios da aprendizagem socioemocional vão muito além da melhora do ambiente escolar. As habilidades adquiridas podem e devem ser aplicadas no dia a dia de crianças e adolescentes e continuar sendo exercitadas normalmente no período de férias. “Nós estimulamos o aluno a praticar em casa o que aprendeu em sala de aula. O aprendizado não cessa, pelo contrário, o estudante só vai adquirir essas competências se conseguir incorporá-las na sua rotina”, diz Eduardo Calbucci, professor e um dos fundadores do Programa Semente. Calbucci explica que todas as aulas do Programa Semente têm uma atividade para casa. Mas não se trata de uma lição tradicional, que deve ser “cobrada” pelos professores. Muitas vezes, é um convite para o aluno tentar aplicar o que [...]

4 07, 2019

Pais e escola devem ser aliados no combate ao preconceito

2019-07-05T12:50:52+00:00 Semente na Escola|

É preciso desconstruir visões prontas da realidade, reforçar a empatia e ensinar as crianças a compreender um mundo caracterizado pela diversidade Se pensarmos na origem e definição da palavra “preconceito”, percebemos que ela é composta de um prefixo (pré-, que traz a ideia de anterioridade) e de um substantivo (conceito). Assim, preconceito é um conceito estabelecido a priori, ou seja, é algo que não nasce da observação da realidade, mas sim de uma ideia pronta. “Temos que duvidar de opiniões pré-concebidas porque elas são parciais e podem estar equivocadas. A realidade precisa ser vista por diversos ângulos”, diz Eduardo Calbucci, professor e autor do Programa Semente. “É a soma das perspectivas que nos dá uma visão melhor do todo”, afirma. Segundo ele, as crianças não nascem preconceituosas, mas adquirem o preconceito nos processos de socialização, reproduzindo o comportamento dos adultos. [...]

1 07, 2019

Autoconhecimento, autocontrole e empatia são fundamentais para um líder inspirador

2019-07-01T14:52:14+00:00 Semente na Escola|

Gestor deve reconhecer as próprias características e usá-las em favor do grupo; diversidade de perfis deve ser entendida como riqueza e contribuir para o trabalho em conjunto No ambiente escolar, o desenvolvimento socioemocional pode ajudar os gestores a inspirar a equipe e conseguir melhores resultados. Tania Fontolan, diretora do Programa Semente, diz que há uma série de pesquisas que tem demonstrado, para todas as áreas de atuação que envolvem grupos, que estruturas horizontalizadas, com lideranças mais inspiradoras que autoritárias, apresentam melhores resultados. “Com as escolas não é diferente”, ela afirma, fazendo uma comparação entre líderes centralizadores e agregadores. De acordo com a diretora, modelos muito centralizados, com gestores que são apenas mais temidos do que respeitados, experimentam, com frequência, alta rotatividade de pessoas, clima negativo e, no limite, falta de engajamento genuíno por parte das pessoas. "’Faço o que me [...]

27 06, 2019

Por que os adolescentes têm mais dificuldade para falar sobre tristeza?

2019-06-27T17:42:50+00:00 Semente na Escola|

Eles podem não ter a maturidade necessária para entender esse sentimento como um processo natural e forma de aprendizado Quando falamos em tristeza na adolescência, a primeira coisa importante é definir esse sentimento. Para Eduardo Calbucci, professor e autor do Programa Semente, podemos colocar a tristeza no espectro das emoções desagradáveis e de baixa energia. Nesse sentido, ela estaria em oposição à serenidade, que é uma emoção agradável (embora também de baixa energia), e à raiva, que é de alta energia (mas também desagradável). “Basicamente, a tristeza está relacionada a uma sensação de perda. Diante disso, podemos ter duas reações distintas: tentar recuperar o que foi perdido (quando isso é possível) ou substituí-lo, colocando outra coisa no lugar”, diz Calbucci. É certo que todos nós passaremos por adversidades na vida - como sair de um emprego, perder uma pessoa da [...]

24 06, 2019

Filhos de pais divorciados tendem a ter problemas na escola?

2019-06-24T16:48:28+00:00 Semente na Escola|

O fato de os pais estarem casados ou separados é menos importante do que a família participar efetivamente da educação dos filhos Problemas escolares normalmente têm mais de uma causa. Assim, se um estudante, filho de pais divorciados, está tendo baixo rendimento escolar, por exemplo, dificilmente isso poderia ser atribuído apenas à separação do casal. “Se os pais são divorciados, mas o filho passa uma parte do tempo com cada um deles e é bem acolhido nas duas casas, ele tem mais chance de ser feliz do que numa família com pais casados, mas que não conseguem participar da educação dos filhos ou que vivem brigando o tempo todo”, diz Eduardo Calbucci, professor e autor do Programa Semente. “O que vai deixar a criança ou o adolescente bem e contribuir para o seu desenvolvimento é ter pais ou responsáveis atentos [...]

20 06, 2019

O Tempo: Bagunça toma um terço do tempo de aula nas escolas

2019-06-24T18:03:04+00:00 Semente na Mídia|

Data: 20/06/2019 Veículo: Jornal O Tempo - MG Pesquisa, que ouviu docentes de Minas, constatou que, no país, só 67% do tempo é usado para ensino Os professores brasileiros estão perdendo um terço de seu tempo em sala de aula apenas para manter a turma em ordem e executar atividades administrativas, além de precisarem intervir frequentemente em casos de bullying sofrido por alunos. A constatação é da Pesquisa Internacional sobre Ensino e Aprendizagem, divulgada nesta quarta-feira (19) pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE). Enquanto no Brasil, um educador consegue dedicar apenas 67% da aula ao processo de aprendizagem, a média mundial, com base em resultados de 48 países, é de 78%. O levantamento também revela que 28 % dos diretores registram casos semanais de intimidação e bullying entre crianças e adolescentes, percentual alto se comparado com a [...]

19 06, 2019

Escola necessita de envolvimento com família para lidar com conflitos extraescolares

2019-07-16T11:50:38+00:00 Semente na Escola|

É importante criar um ambiente de diálogo, em que os alunos se sintam à vontade para falar dos temas que os incomodam A relação entre escola e família é sempre uma via de mão dupla: tudo o que acontece na escola pode interferir no comportamento da criança ou adolescente em casa, e o que ocorre na relação com os pais também pode influir no ambiente escolar. “Por isso, família e escola devem trabalhar de maneira próxima no processo de educar, dividindo e compartilhando responsabilidades”, diz Eduardo Calbucci, professor e autor do Programa Semente. Em relação aos problemas familiares - como a morte de um parente próximo, a separação dos pais ou dificuldades financeiras -, que muitas vezes provocam uma mudança no comportamento e no desempenho escolar do aluno, essa proximidade se torna ainda mais importante. No entanto, por conta da [...]