Comportamento dos pais se reflete na atitude dos filhos

Comportamento dos pais se reflete na atitude dos filhos

Família pode aprender em conjunto a melhor maneira de dominar as emoções

O modo como os jovens se colocam dentro de sala de aula é, muitas vezes, reflexo de como eles vivem no dia a dia. Por isso, é importante lembrar que o comportamento dos pais e responsáveis influencia diretamente nas atitudes dos filhos. Daí a importância, e esta é uma das missões do Programa Semente, de envolver toda a família na aprendizagem socioemocional.

“É preciso entender que as crianças aprendem mais olhando o que fazemos do que escutando o que fazemos. Não adianta os pais insistirem, por exemplo, que é importante ler, se os pais não leem. Não adianta dizer que é importante controlar o impulso e manter a calma, se eles próprios não conseguem lidar com uma situação estressante”, afirma Eduardo Calbucci, professor e um dos fundadores do Programa Semente.

Os pais e responsáveis, no entanto, não devem se sentir culpados, pois as gerações passadas nem sempre tiveram à disposição ferramentas para compreender que o domínio das emoções pode ser aprendido. A boa notícia é que, quando os filhos têm acesso à aprendizagem socioemocional, toda a família adquire conhecimentos e habilidades que permitem gerenciar melhor os próprias sentimentos.

“As questões sobre as competências socioemocionais estão sendo cada vez mais debatidas não só dentro de sala de aula, mas também dentro de casa. O Programa Semente, inclusive, realiza conversas com os pais nas escolas, porque uma das nossas tarefas é envolver todos nesse processo”, completa Calbucci.

Idade certa

Ao contrário do que o senso comum afirma, a aprendizagem socioemocional pode se dar em qualquer idade e, dentro de casa, o domínio das emoções faz com que as relações familiares melhorem. Nesse sentido, pais e filhos têm a oportunidades de, juntos, incorporar as habilidades socioemocionais ao seu cotidiano.

2019-02-12T10:10:27+00:00 Semente na Escola|