O que as habilidades socioemocionais têm a ver com o meio ambiente?

O que as habilidades socioemocionais têm a ver com o meio ambiente?

Aprender a tomar decisões responsáveis inclui considerar os impactos das nossas escolhas para a natureza e para a coletividade

Dois dos principais domínios da aprendizagem socioemocional são o autoconhecimento e o autocontrole, o que implica conhecer as próprias emoções e saber regulá-las. Mas as habilidades socioemocionais compreendem também saber identificar as emoções dos outros, entendendo quais são as necessidades das outras pessoas. É aí que entra a empatia.

“Mas isso não basta, pois é preciso, ainda, equilibrar as duas coisas. Porque nem sempre o que é bom para a gente é bom para o outro, e nem sempre o que é bom para o outro é bom para a gente”, diz Eduardo Calbucci, professor e um dos autores do Programa Semente.

Ele acrescenta, ainda, um terceiro componente nessa questão: a preocupação com a sociedade, com o meio ambiente e com a coletividade. “Quando juntamos tudo isso, o domínio da aprendizagem socioemocional que ganha mais destaque é o das decisões responsáveis”, afirma.

Uma boa decisão, segundo ele, seria aquela que é boa para o sujeito e para as outras pessoas, ou seja, para a sociedade, tanto no curto quanto no longo prazo. “Seria ótimo se tomar essas decisões fosse fácil. Mas, muitas vezes, há conflitos que nascem justamente do fato de uma decisão ser boa para mim no curto prazo, mas ruim para a sociedade no longo prazo”, explica Calbucci.

Padrões de consumo

Um exemplo são os nossos padrões de consumo, o que envolve a quantidade de produtos industrializados que adquirimos e o grande volume de plástico e de lixo que geramos. “De um lado, isso é bom porque, no curto prazo, tenho uma série de confortos que a sociedade me proporciona. Mas, ao mesmo tempo, a gente sabe que esse tipo de consumo pode não ser sustentável no longo prazo. E aí temos um problema”.

De acordo com ele, tomar uma boa decisão significa ponderar e pesar todos esses fatores, considerando que, às vezes, uma escolha pode ser mais difícil de ser feita no curto prazo, mas será mais benéfica para a sociedade no longo prazo.

“A aprendizagem socioemocional nos ensina a refletir sobre essas questões, a ponderar com mais equilíbrio e a tomar decisões não apenas com base em impressões, mas considerando o maior número possível de informações confiáveis que existem sobre aquele tema”, destaca o professor.

2019-10-21T11:01:38+00:00 Semente na Escola|