Crianças podem aprender a tomar decisões responsáveis desde cedo

Crianças podem aprender a tomar decisões responsáveis desde cedo

Desenvolver valores éticos durante a infância gera adultos comprometidos com a sociedade

Você já se perguntou por que algumas pessoas escolhem caminhos tortuosos durante a vida? Muitas tomam decisões irresponsáveis que afetam de forma negativa os círculos sociais, como família e amigos. Por trás da motivação, pode existir um pensamento egoísta, voltado somente à própria satisfação pessoal. Para pessoas assim, falta avaliar os impactos que suas decisões acarretam a longo prazo, tanto para si quanto para os outros.

Mas como fazer com que crianças entendam o valor de pensar antes de agir? Para o professor Eduardo Calbucci, um dos criadores do Programa Semente, há duas formas de abordar o tema. “A primeira é mostrar aos alunos que as escolhas têm consequências”, explica.

Em um exemplo prático: se um atleta que se preparou há meses para uma competição decidisse comer um hambúrguer com fritas horas antes da prova, a sensação imediata seria de prazer, mas na hora de competir, o arrependimento certamente bateria à porta. “O desfecho pode ser muito negativo pelo descontrole do impulso. É bom ressaltar que muitas vezes nós precisamos abrir mão de pequenos prazeres por um objetivo maior”, diz Calbucci.

O segundo passo é avaliar como as escolhas afetam as pessoas ao nosso redor. Assim, podemos incluir a ética como um dos pilares da tomada de decisões responsáveis. “Fazer escolhas conscientes, coerentes com nossas crenças e comprometidas com padrões éticos é fundamental para o bem-estar da comunidade que fazemos parte.”

O reflexo de desenvolver a capacidade de tomar decisões responsáveis nas crianças são jovens e adultos muito mais comprometidos com a sociedade. Se no começo é preciso um esforço para racionalizar as consequências das escolhas, o treino faz com que a ação se torne automática. “É como separar o lixo: inicialmente é difícil, mas com o tempo a atitude se incorpora na rotina e vira algo natural”, conclui Calbucci.

Uma das competências desenvolvidas durante a aprendizagem socioemocional do Programa Semente é exatamente a tomada de decisões responsáveis. Baseada em estudos internacionais como o do Casel (sigla para Espaço Colaborativo para a Aprendizagem Acadêmica e Socioemocional, em livre tradução), ela integra as cinco habilidades da área que devem ser trabalhadas desde a infância.

Entre em contato com a equipe do Programa Semente aqui.

2018-05-30T11:38:53+00:00 Semente na Escola|