Dizer não é fundamental para o processo de aprendizagem

Dizer não é fundamental para o processo de aprendizagem

A negação deve ser acompanhada de justificativa para a criança entender as consequências de suas ações

Muitos pais se sentem culpados porque não têm muito tempo com os filhos e acreditam que a melhor maneira de compensar isso é dizendo sim a tudo o que eles pedem. Outros preferem satisfazer a vontade das crianças para evitar brigas. Dizer não, no entanto, é importante para o processo educativo e pode ajudar na formação de adultos mais responsáveis e mais conscientes.

“O não é didático, faz parte do aprendizado porque é fundamental que a criança compreenda alguns limites da vida em sociedade. Se os familiares evitam mostrar esse limite, acabam passando a impressão de que o esforço e a determinação não são importantes para as conquistas”, afirma Eduardo Calbucci, professor e um dos criadores do Programa Semente

Segundo o professor, o ‘não’ deve preferencialmente ser acompanhado de uma justificativa para a criança entender o motivo da resposta. Só assim ela aprende que algumas atitudes são inadequadas, o que é muito importante para o desenvolvimento das habilidades socioemocionais. “Se uma criança de 10 anos pede para ir a uma festa e voltar sozinha às 4h da manhã, é fundamental que os pais a façam entender que aquele ainda não é o momento de isso ser considerado aceitável”, completa Calbucci.

Adultos responsáveis

Em geral, as crianças têm dificuldade de compreender as necessidades dos outros porque, ao nascerem, elas são o centro do mundo. A consciência da complexidade das relações humanas vai sendo adquirida ao longo da vida, o que pode ser estimulado pela aprendizagem socioemocional.

“Receber um não na infância nos ajuda a entender que certas atitudes são desvalorizadas porque, por exemplo, podem promover efeitos negativos para a sociedade. Não é violência nem autoritarismo, é mostrar que existem coisas que a criança ou o jovem vai conquistar ao longo da vida. Saber esperar, controlar impulsos, resolver conflitos, negociar são coisas importantes para o processo de amadurecimento”, conclui.

 

2018-11-29T10:49:17+00:00 Semente na Escola|