Estimular a empatia nas crianças gera sociedade mais respeitosa

Estimular a empatia nas crianças gera sociedade mais respeitosa

Educação socioemocional é o caminho para construir uma sociedade menos ofensiva; veja dicas

Vivemos tempos em que a polarização ideológica faz com que a opinião do outro seja motivo de agressão. Na televisão, notícias escabrosas sobre roubos, assassinatos e crimes hediondos são tão recorrentes que parecem naturais. Na internet, a sensação de anonimato é um campo fértil para provocações e ofensas gratuitas. Tanta agressividade preocupa pais e educadores quanto à formação emocional das crianças. Como incutir valores como respeito, empatia e gentileza nos pequenos?

A resposta está na educação socioemocional, que desenvolve habilidades essenciais para qualquer ser humano enfrentar a vida. Um dos pilares que estruturam a aprendizagem é a empatia, a capacidade de nos colocarmos no lugar do outro. É urgente que nossas crianças desenvolvam a empatia para que se construa uma sociedade baseada no respeito.

 Desenvolvendo a empatia

Algumas dicas podem ajudar pais e professores nessa jornada. Antes de mais nada, é fundamental que a criança perceba seus próprios sentimentos. O adulto pode começar uma conversa dizendo que percebeu a frustração, tristeza ou felicidade da criança. Quanto mais conscientes das próprias emoções, mais capazes elas serão delidar com elas.

Outra maneira de ajudar a desenvolver a empatia nos pequenos é analisar o comportamento de outras pessoas. A televisão, a internet e os livros podem ser um ponto de partida nessa hora. Quando um personagem tem uma atitude empática, pais ou educadores podem iniciar um diálogo sobre a importância de ser gentil. O mesmo pode ser feito quando há situações contrárias. Por que o vilão fez aquela maldade e o que isso gerou no outro?

Humanizar as relações é essencial no processo. Na era dos smartphones, é aconselhável que as crianças sejam induzidas a ter mais conversas olho no olho. Elogiar não somente notas boas, mas também atitudes de gentileza e respeito faz com que elas percebam o quão importante isso é.

Leve-as a ver a diversidade do mundo. Elas precisam conhecer diferentes estilos de vida e de pensamento. Isso é possível de várias formas: assistindo televisão, indo a museus, visitando outros países, comendo pratos de outras culturas… até uma volta na praça pode ser uma excelente oportunidade de apresentar a diversidade às crianças.

E, claro, o bom exemplo é sempre a melhor maneira de educar. Percebeu que se exaltou no trânsito ou tratou alguém mal? Não tenha medo de admitir o erro e explicar os equívocos. A criança está a todo tempo recebendo influências externas. Não sem tempo: praticar o ‘bom dia’ e o ‘obrigado’ nunca se tornará obsoleto.

Sobre o Programa Semente

O Programa Semente tem por objetivo ensinar habilidades socioemocionais às crianças, tais como a empatia, por meio de um material didático em sala de aula. Para saber mais sobre o Programa Semente, clique aqui.

 

2018-08-09T11:04:32+00:00 Semente na Escola|