Expectativas sobre os filhos devem ser compatíveis com a realidade

Expectativas sobre os filhos devem ser compatíveis com a realidade

Para manter equilíbrio na relação, pais e filhos devem manter canal de diálogo sempre aberto

A expectativa sobre os filhos acompanha os pais desde o período de gestação: imagina-se como vai ser a escolha da carreira, sonha-se com sucesso profissional e afetivo, deseja-se um time de futebol preferido. Todo o caminho social e emocional da criança passa pela cabeça até mesmo dos familiares. Nutrir esses desejos pode ser bom, desde que eles estejam alinhados com a realidade.

“Não existe problema em criar e demonstrar expectativas, desde que elas estejam compatíveis com as possibilidades e potencialidades do filho. Muito das frustrações nasce exatamente de uma expectativa não cumprida”, afirma Eduardo Calbucci, professor e um dos criadores do Programa Semente.

Segundo Calbucci, uma expectativa não cumprida pode estar ligada à falta de esforço ou dedicação, mas também pode estar associada ao fato de ter sido mal planejada. Dessa forma, a orientação para os pais é criar expectativas realizáveis, dentro de objetivos possíveis para as crianças. E o mais importante: cobrar mais esforço do que resultado.

“É mais importante cobrar dedicação do que sucesso, porque nem sempre conseguimos controlar tudo aquilo que nos levaria a um bom resultado, mas sempre podemos controlar esforço. A melhor maneira é premiar os filhos pela dedicação, até porque o medidor de sucesso mais importante ao longo da vida é esse”, completa o professor.

Para ter equilíbrio na relação entre pais e filhos, é essencial que exista um canal de diálogo permanentemente aberto. “Dessa forma, as expectativas são compartilhadas e, como se diz popularmente, todos ficam na mesma página”, conclui Calbucci.

 

2019-05-29T16:47:50+00:00 Semente na Escola|