Folha de Londrina: O desafio de assumir riscos em busca do sonho longe de casa

Folha de Londrina: O desafio de assumir riscos em busca do sonho longe de casa

Veículo: Folha de Londrina

Data: 23/02/2019

Na tomada de decisão por uma carreira que se inicia cedo, pais precisam avaliar o desenvolvimento de habilidades socioemocionais dos filhos na capacidade de tomar decisões responsáveis sozinhos

O incêndio no Ninho do Urubu, como é conhecido o CT (Centro de Treinamento) do Flamengo, no Rio de Janeiro, comoveu o país ao causar a morte de 10 adolescentes que sonhavam com uma carreira no futebol, oportunidade única que mexe com o desejo de muitos brasileiros. Sair de casa cedo é comum em carreiras que buscam jovens talentos, mas tragédias como essas trazem o receio de dar liberdade aos filhos para que aproveitem suas chances longe da proteção dos pais. A decisão deve ser tomada com base na avaliação sobre autonomia e responsabilidade.

O médico psiquiatra Celso Lopes de Souza é defensor do desenvolvimento socioemocional em crianças e adolescentes nas escolas, mas enquanto este processo ainda está em evolução é preciso orientação da família. “O mais importante é que os pais conheçam os filhos e tomem essas decisões juntos. Às vezes, um jovem de 15 anos está preparado e outro não está. Nossa idade cronológica nem sempre corresponde a um grau único de maturidade”, afirma.

Leia a matéria completa

2019-02-27T14:08:38+00:00 Semente na Mídia|