Como medir a satisfação dos pais com a escola?

Como medir a satisfação dos pais com a escola?

Gestores devem abrir espaço para um diálogo aberto e franco nas reuniões escolares, realizar pesquisas e estar atentos à percepção das famílias em relação ao colégio

Toda escola tem um projeto pedagógico que exprime as diretrizes de seu trabalho e a formação que pretende assegurar aos seus alunos ao longo do percurso na Educação Básica. “Nesse processo, ter as famílias como aliadas e testemunhas de que a formação prometida está sendo alcançada é uma das grandes recompensas que os educadores podem ter”, diz Tania Fontolan, professora e diretora-geral do Programa Semente.

De acordo com ela, a boa percepção do trabalho da escola por parte das famílias faz com que elas reforcem e apoiem as propostas do colégio junto aos seus filhos. “E também os torna menos suscetíveis a mal entendidos em relação à prática escolar porque confiam no trabalho que está sendo realizado.”

A diretora explica que há uma série de estratégias por meio das quais a escola pode acompanhar a satisfação das famílias. Uma delas é a reunião de pais. Nesses encontros, deve haver a possibilidade de um diálogo aberto e franco sobre o cotidiano da escola e espaço para que os pais falem sobre as suas percepções. “Até o não comparecimento pode ser um indício de insatisfação e, às vezes, também de falta de tempo ou de interesse. Neste caso, tentar discriminar adequadamente o que está provocando a não participação e entrar em contato com pais que não vieram é uma maneira de dizer que a falta deles foi notada e ouvir o que têm a dizer”, orienta a diretora.

Formas de identificar a satisfação

Outra forma de acompanhar a opinião dos pais é por meio de pesquisas estruturadas que podem ser enviadas às famílias. Ao serem tabuladas, elas dão um bom feedback sobre as expectativas e o contentamento desse público.

Os comentários que os pais fazem entre eles na porta da escola, quando deixam seus filhos no colégio ou vão buscá-los, também constituem oportunidades para se medir a temperatura da relação com as famílias. “Ter alguém atento, que saiba filtrar as informações e identificar recorrências importantes, favoráveis ou não, é uma forma direta de se saber como esse público avalia a escola. Quando se percebe que há alguma crítica pertinente sendo repetida, é hora de os gestores agirem para resolver os problemas apontados”, afirma.

As impressões dos pais sobre o ambiente escolar também costumam acontecer em grupos de whatsapp. Neste caso, segundo Tania, quem acompanha as postagens precisa ter equilíbrio para filtrar o que é relevante, porque muita coisa é postada por impulso, sem fundamento.

“É importante que esses recursos sejam utilizados ao longo do ano e não apenas às vésperas de campanhas de matrículas, quando pode ser tarde demais para corrigir eventuais distorções ou explicar aos pais as razões para determinadas ações que, porventura, eles não tenham gostado”, finaliza a diretora.

2019-11-14T16:02:47+00:00 Semente na Escola|