Nova Escola: Por que me sinto ansioso e deprimido?

Nova Escola: Por que me sinto ansioso e deprimido?

Veículo: Nova Escola

Data: 06/06/2019

Um diagnóstico revela que a saúde mental dos professores não anda bem. Saiba como prevenir esses sintomas

Professores costumam enfrentar uma rotina desgastante dentro e fora da sala de aula. Além de vivenciarem diretamente a pressão do dia a dia, estarem sujeitos a longas jornadas de trabalho, receberem baixos salários e contarem com pouca parceria com seus colegas, o cenário profissional muitas vezes também não garante boas perspectivas ao oferecer poucos recursos e uma estrutura precária.

Esse quadro acaba por desencadear situações estressantes que impactam diretamente a saúde desses profissionais, sendo altas as taxas de depressão e ansiedade entre professores, como indicou a pesquisa A saúde do educador brasileiro, realizada pela Nova Escola.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), o Brasil lidera o índice mundial de ansiedade, com 9,3% da população que manifesta sintomas da patologia, e somos também o “país mais deprimido da América Latina”, com 5,8% dos brasileiros deprimidos.

Você deve se sentir ansioso e deprimido justamente porque experimenta com certa frequência pelo menos um dos fatores listados no primeiro parágrafo, o que acaba por gerar a sensação de esgotamento físico e mental, com pensamentos como “não vou dar conta” ou “estou sozinho na luta por educação de qualidade”, além de serem bastante comuns sentimentos relacionados a desvalorização e falta de reconhecimento.

O médico psiquiatra Celso Lopes de Souza considera ainda outro fator determinante nesse contexto: a transformação do perfil de alunos. O especialista comenta que, ao chegar à sala de aula desmotivado e sem capacidade de lidar com a frustração, por exemplo, o aluno traz problemas para esse ambiente compartilhado de aprendizagem e desestabiliza o professor, que também não está preparado para lidar com essas emoções, “sobretudo aqueles profissionais com mais de 35 anos de idade ou prestes a se aposentar”. Isso porque, segundo Celso, “há uma resistência em sair da zona de conforto e buscar novas estratégias e recursos. Falta resiliência e criatividade para conseguir se reinventar”. Embora esse processo não seja fácil, é perfeitamente possível, incentiva ele.

Leia mais

2019-06-06T13:46:50+00:00 Semente na Mídia|