Por que a aprendizagem socioemocional é imprescindível para o profissional do século XXI?

Por que a aprendizagem socioemocional é imprescindível para o profissional do século XXI?

Hoje, as empresas já esperam que o contratado tenha outras habilidades além do conhecimento técnico de sua área de atuação

O mercado de trabalho no Brasil e no mundo tem passado por grandes mudanças. Mais dinâmico, ele exige hoje não apenas boa formação acadêmica e conhecimentos técnicos dos profissionais, mas, também, competências socioemocionais. As habilidades estão sendo cada vez mais buscadas por recrutadores e são um dos principais motivos que garantem o alto nível de empregabilidade de um trabalhador.

A revolução digital é a responsável por essa transição. “Nós precisamos ter em mente que estamos preparando crianças e adolescentes para seguirem algumas profissões que ainda nem existem”, explica Celso Lopes de Souza, psiquiatra, educador e um dos criadores do Programa Semente. Com o avanço tecnológico e a criação da inteligência artificial, os trabalhos que eram realizados com bases cognitivas passaram a exigir outras habilidades das pessoas.

Assim, tornou-se fundamental para o profissional saber se relacionar em grupo, ter empatia com os colegas, comunicar-se de maneira clara e efetiva, usar a criatividade, tomar decisões baseadas em princípios éticos e exercitar a resiliência, entre outros saberes. “Não é raro um profissional ser contratado pelo bom currículo, mas não demore a ser demitido pela falta de competências socioemocionais”, alerta Celso.

O papel da escola na formação do profissional

Assim, se o papel da educação é fornecer ferramentas para que o indivíduo se conheça melhor e contribua positivamente com a sociedade, é dever da escola colaborar com a preparação do aluno para atuar no campo profissional de hoje.

“As habilidades socioemocionais podem ser ensinadas e aprendidas como qualquer outra disciplina regular, como comprovam estudos científicos. Quando mais cedo isso acontece, melhor os indivíduos se apropriam, refletindo em profissionais emocionalmente equilibrados”, diz Celso.

Abaixo, veja como os cinco domínios que estruturam o Programa Semente ajudam a formar o profissional do futuro.

Autoconhecimento: entender que os pensamentos são responsáveis por estruturar as nossas emoções é uma ferramenta poderosa para agirmos com cautela.

Autocontrole: as emoções e os pensamentos devem ser dominados a fim de atingirmos os nossos objetivos com precisão.

Empatia: ter a capacidade de se colocar no lugar do outro é importante para entender as diferentes visões de mundo, criando um ambiente de harmonia e respeito.

Decisões responsáveis: aprender a fazer escolhas coerentes com nossos valores e comprometidos com a ética é essencial para o bem-estar da sociedade.

Habilidades sociais: saber falar, ouvir, cooperar, lidar com a pressão, negociar conflitos e buscar e oferecer ajuda são elementos fundamentais para o novo profissional.

 

 

 

2018-10-01T14:03:53+00:00 Semente na Escola|