Aprendizagem Socioemocional

5 09, 2019

Falta de educação, indisciplina e violência: entenda a diferença entre os termos

2019-09-05T14:33:07+00:00 Semente na Escola|

Indisciplina é o desrespeito a uma regra e, no ambiente escolar, a expressão é mais adequada do que falta de educação; violência é questão grave e pode envolver punição pelo Código Penal Violência, indisciplina e falta de educação são termos que, muitas vezes, usamos como sinônimos. No entanto, eles não devem ser confundidos. Eduardo Calbucci, professor e um dos fundadores do Programa Semente, explica as diferenças entre eles. A falta de educação seria um termo mais amplo, que parte de um julgamento moral – o que ser educado depende de julgamentos valorativos e pode variar de ambiente para ambiente. No universo escolar, segundo Calbucci, é preciso tomar cuidado quando se fala de falta de educação. Isso porque a educação, em geral, é entendida como um processo amplo, que não se restringe ao comportamento, mas diz respeito também à aquisição de [...]

19 08, 2019

Como a aprendizagem socioemocional pode ajudar no autocontrole?

2019-08-19T17:01:22+00:00 Semente na Escola|

Entender as próprias emoções e saber regulá-las nos capacita a lidar melhor com as dificuldades Controlar impulsos, como a raiva, é um grande desafio. Mas é algo também que pode ser aprendido. “Verificar se uma emoção está adequada ou não à situação que estamos vivendo é uma decorrência do autoconhecimento”, diz Eduardo Calbucci, professor e um dos fundadores do Programa Semente. Segundo ele, se uma pessoa não reconhece determinada emoção, ela não sabe se o que está sentido é apropriado para a situação. Isso significa conhecer os sintomas físicos e identificar os gatilhos do que nos provoca medo, raiva ou tristeza, por exemplo. “Toda vez que fazemos isso, estamos dando um passo na direção do autocontrole. O autoconhecimento é um pressuposto da autorregulação emocional”, explica. Outro aspecto importante do autocontrole, de acordo com ele, é avaliar se a emoção que [...]

20 05, 2019

Pedagogo é fundamental para formar cidadãos preparados para o século XXI

2019-05-20T15:24:16+00:00 Semente na Escola|

Profissional deve estar sintonizado com os desafios de cada tempo e de cada cultura para poder impactar significativamente a vida de crianças e jovens O pedagogo, desde a Grécia antiga, é responsável pela formação de crianças e jovens. Ele fornece as ferramentas para a nova geração desvendar o mundo e atuar na sociedade de maneira autônoma e responsável. Se o mundo muda rapidamente, e as redes sociais trazem desafios inéditos a cada mês, ele também precisa transformar suas estratégias de desenvolvimento. Em 2010, a Unesco publicou um relatório apontando a necessidade de a formação escolar ser orientada para o “aprender a aprender”. Ficou mais evidente, desde então, que o ensino de conceitos era apenas uma pequena parte da formação necessária nos novos tempos e que, por isso, os profissionais da pedagogia teriam papel ainda mais fundamental na elaboração de projetos [...]

1 03, 2019

Carnaval: como controlar a impulsividade e tomar decisões responsáveis?

2019-03-01T12:46:24+00:00 Semente na Escola|

Nas festividades do feriado, especialista em habilidades socioemocionais dá orientações sobre atitudes que podem evitar consequências negativas e arrependimentos futuros Período de diversão e festas, o carnaval é capaz de despertar e estimular emoções agradáveis, como a alegria. Essa emoção, em seus diferentes níveis, leva as pessoas a sentir do prazer sensorial à euforia. O problema é que, dependendo da intensidade desses sentimentos, temos dificuldade em analisar situações com calma, para tomar uma decisão responsável. Segundo o educador e fundador do Programa Semente, Eduardo Calbucci, qualquer momento que envolve uma emoção de alta intensidade prejudica a capacidade das pessoas de fazer boas escolhas. Por isso, o carnaval é uma época mais suscetível para comportamentos impulsivos. Excesso de consumo de bebidas alcoólicas, uso de drogas, relações sexuais sem proteção, mistura de bebida e direção, tudo isso acaba acontecendo nesse período de [...]

19 11, 2018

Como as escolas estão trabalhando para se adequar à BNCC

2018-11-19T16:17:12+00:00 Semente na Escola|

Instituições de ensino que deixarem aprendizado socioemocional de lado ficarão desatualizadas, alerta especialista Todas as escolas brasileiras, públicas e privadas, precisarão se adequar às propostas da nova Base Nacional Comum Curricular, a BNCC. O documento norteia o conjunto de conhecimentos que todos os alunos do país devem aprender ao longo da Educação Básica. Além de ensinar conteúdos de matérias regulares, como língua portuguesa, matemática, geografia e ciências, as instituições deverão ministrar também competências socioemocionais. Até dezembro de 2020, um comitê especial irá acompanhar a implementação da Base. Mas será que as escolas estão trabalhando para se alinhar ao novo momento da educação brasileira? Para Tania Fontolan, diretora geral do Programa Semente, o novo ciclo exige atenção especial. “A BNCC é objeto de muitas reportagens da mídia, o que aguça o interesse das famílias em saber se a escola está em [...]

31 10, 2018

Autossabotagem: como ajudar crianças a se livrar dessa armadilha

2018-10-31T12:17:15+00:00 Semente na Escola|

Pensamentos negativos podem gerar sentimentos de incapacidade, angústia e tristeza, minando a força de vontade necessária para alcançar os objetivos A autossabotagem é uma combinação de pensamentos e sentimentos de incapacidade que impede alguém de alcançar os próprios objetivos. É uma desregulação entre a mente consciente, que quer conquistar algo, e a inconsciente, que faz a pessoa ir na contramão do que busca. Um dos mecanismos que operam construindo a autossabotagem é a visão catastrófica dos desafios. “Se um aluno que precisa resolver dez questões de física não conseguir concluir cinco delas, pode surgir um pensamento de que não se sabe nada da matéria”, explica Celso Lopes de Souza, psiquiatra, professor e um dos criadores do Programa Semente. “É uma percepção distorcida da realidade, afinal foram resolvidas metade das questões”, completa. Esses pensamentos negativos atuam alterando a realidade. Ao enraizá-los [...]

9 10, 2018

Filhos podem transmitir aprendizagem socioemocional aos pais

2018-10-09T13:24:32+00:00 Semente na Escola|

Ao desenvolver domínios essenciais para a vida em sociedade, crianças e adolescentes fazem família repensar as próprias emoções A aprendizagem socioemocional tem por essência se estender por toda a vida dos alunos. As crianças e os adolescentes que desenvolvem essas habilidades certamente estarão melhor preparados para enfrentar desafios profissionais, sentimentais e familiares. De maneira geral, vários pais desses alunos não tiveram a oportunidade de trabalhar suas emoções de maneira regular e sistematizada. A boa notícia é que eles também podem ser afetados positivamente com o aprendizado dos filhos e também da sua vida pessoal. “Nas escolas, domínios essenciais para uma vida social equilibrada tais como autoconhecimento, autocontrole, empatia e tomada responsável de decisões não faziam parte dos projetos de formação.  Por essa razão, é comum encontrarmos adultos na condição de pais, cônjuges e profissionais que se ressentem da falta de [...]

4 10, 2018

Como avaliar a eficácia do ensino das emoções na escola?

2018-10-05T14:44:47+00:00 Semente na Escola|

Pesquisa nacional reuniu 9,6 mil estudantes que tiveram aulas de aprendizagem socioemocional no currículo em 2017 e registrou melhora nos níveis de empatia e tomada de decisões responsáveis O ensino das habilidades socioemocionais pode parecer um campo abstrato para alguns pais, professores e gestores de escolas. A dúvida que surge é a de como medir a eficácia da aprendizagem de competências como empatia, autoconhecimento e autocontrole em crianças e adolescentes. Uma pesquisa feita pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), encomendada pelo Programa Semente, revela resultados muito positivos. De acordo com o estudo, alunos do Ensino Fundamental II que foram submetidos aos domínios socioemocionais melhoraram 6,7% o comportamento. A análise de larga escala começou a ser feita no início de 2017 e englobou cerca de 9,6 mil alunos de todo o Brasil. Através de uma plataforma online, eles responderam [...]

1 10, 2018

Por que a aprendizagem socioemocional é imprescindível para o profissional do século XXI?

2018-10-01T14:03:53+00:00 Semente na Escola|

Hoje, as empresas já esperam que o contratado tenha outras habilidades além do conhecimento técnico de sua área de atuação O mercado de trabalho no Brasil e no mundo tem passado por grandes mudanças. Mais dinâmico, ele exige hoje não apenas boa formação acadêmica e conhecimentos técnicos dos profissionais, mas, também, competências socioemocionais. As habilidades estão sendo cada vez mais buscadas por recrutadores e são um dos principais motivos que garantem o alto nível de empregabilidade de um trabalhador. A revolução digital é a responsável por essa transição. “Nós precisamos ter em mente que estamos preparando crianças e adolescentes para seguirem algumas profissões que ainda nem existem”, explica Celso Lopes de Souza, psiquiatra, educador e um dos criadores do Programa Semente. Com o avanço tecnológico e a criação da inteligência artificial, os trabalhos que eram realizados com bases cognitivas passaram [...]

24 09, 2018

Programa Semente irá ensinar sobre honestidade a partir de estudos de Dan Ariely

2018-09-24T11:40:35+00:00 Semente na Escola|

Renomado Professor de Psicologia e Economia Comportamental da Universidade de Duke aponta em seus estudos que pequenas trapaças fazem parte da natureza humana. Reconhecer isso é o primeiro passo para combater atos ilícitos Um dos assuntos mais discutidos no Brasil atualmente é sobre os grandes esquemas de corrupção constantemente mostrados no noticiário. O que pouco se fala é que esses esquemas começam com pequenos atos isolados de falta de honestidade. São eles que levam a uma percepção errônea de que trapacear é permitido. De acordo com Celso Lopes de Souza, psiquiatra, professor e um dos criadores do Programa Semente, todos nós trapaceamos em maior ou menor grau, já que essa é uma característica humana. “Ao mesmo tempo queremos parecer honestos e criamos desculpas para os pequenos deslizes”, afirma. É o que acontece, por exemplo, no esporte. Quando um atleta começa [...]