ProgramaSemente

18 10, 2018

Na escola do futuro, alunos devem aprender a dominar as próprias emoções

2018-10-18T13:36:07+00:00 Semente na Escola|

Ao longo dos anos, podemos esquecer alguns conteúdos que aprendemos em sala de aula, mas habilidades como autocontrole, empatia e autoconhecimento nos acompanharão por toda a vida Grande reclamação dos estudantes é a de que muitos conteúdos programáticos aprendidos na escola não fazem sentido na vida real. Claro que há uma razão para que a fórmula de Báskara e as funções de segundo grau apareçam nos livros didáticos. Além de auxiliar a desenvolver o raciocínio, elas são, sim, usadas no dia a dia por certos profissionais, como engenheiros, por exemplo. Fato é que, a depender da escolha profissional, o aluno certamente irá esquecer boa parte do aprendeu na escola. O que nunca o abandonará são os valores transmitidos naquele ambiente. Por isso, o desenvolvimento da aprendizagem socioemocional durante os anos de formação tem um impacto gigantesco na formação do indivíduo. [...]

16 10, 2018

Aproveitar o ócio é essencial para a aprendizagem

2018-10-16T14:33:29+00:00 Semente na Escola|

Ensinar alunos a descansar o cérebro é uma das chaves para melhorar desempenho escolar  Na era da revolução digital e das megalópoles, a ansiedade tem tomado conta das populações. Vivemos com pressa, não sabemos esperar e o ócio parece um mal a ser combatido: se não estamos fazendo algo, o dia parece completamente improdutivo. A insônia, por exemplo, é um mal que tem afetado cada vez mais a vida das pessoas. No Brasil, estima-se que 73 milhões enfrentem dificuldades para dormir. Entre os motivos para o problema estão as preocupações diárias e a depressão. “Aristóteles já dizia que a virtude está sempre no meio”, lembra Eduardo Calbucci, professor e um dos criadores do Programa Semente. O educador explica que aproveitar os períodos de ócio é essencial para a aprendizagem. “O cérebro humano trabalha com o sistema elaborado, que é usado [...]

15 10, 2018

Tribuna do Ceará: Controle emocional deve fazer parte da preparação para o Enem

2018-10-15T18:00:39+00:00 Semente na Mídia|

Veículo: Tribuna do Ceará Em menos de um mês para realização das provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) ter controle emocional é fundamental Faltando menos de um mês para o Enem, os estudantes entram na reta final da preparação. Além de focar no conteúdo que será abordado no exame, é importante trabalhar o controle emocional. Celso Lopes de Souza, psiquiatra e diretor do Programa Semente, acredita que o domínio de algumas habilidades socioemocionais é um grande aliado que pode impactar de forma positiva no resultado final. Veja mais...  

11 10, 2018

A menos de um mês do Enem, controle emocional é parte fundamental da preparação

2018-10-11T14:11:41+00:00 Semente na Escola|

Segundo Celso Lopes de Souza, psiquiatra, professor e um dos criadores do Programa Semente, o domínio de habilidades socioemocionais ajuda a obter melhores resultados Para muitos jovens, enfrentar os vestibulares e o ENEM é o primeiro grande desafio profissional a ser vencido. Um candidato que não apresentar um grau de excelência nos quesitos técnicos, de conhecimento do conteúdo programático, e psicológicos, como administrar a ansiedade no momento da prova, por exemplo, terá dificuldades para conseguir um bom resultado. A menos de um mês do ENEM, ainda é possível desenvolver algumas técnicas para auxiliar no controle emocional. Para Celso Lopes de Souza, psiquiatra, professor e fundador do Programa Semente, o furacão emocional que invade os vestibulandos nesta época do ano pode ser melhor administrado quando as habilidades socioemocionais são colocadas em prática. Reconhecer e nomear os sentimentos é o primeiro passo. [...]

9 10, 2018

Filhos podem transmitir aprendizagem socioemocional aos pais

2018-10-09T13:24:32+00:00 Semente na Escola|

Ao desenvolver domínios essenciais para a vida em sociedade, crianças e adolescentes fazem família repensar as próprias emoções A aprendizagem socioemocional tem por essência se estender por toda a vida dos alunos. As crianças e os adolescentes que desenvolvem essas habilidades certamente estarão melhor preparados para enfrentar desafios profissionais, sentimentais e familiares. De maneira geral, vários pais desses alunos não tiveram a oportunidade de trabalhar suas emoções de maneira regular e sistematizada. A boa notícia é que eles também podem ser afetados positivamente com o aprendizado dos filhos e também da sua vida pessoal. “Nas escolas, domínios essenciais para uma vida social equilibrada tais como autoconhecimento, autocontrole, empatia e tomada responsável de decisões não faziam parte dos projetos de formação.  Por essa razão, é comum encontrarmos adultos na condição de pais, cônjuges e profissionais que se ressentem da falta de [...]

1 10, 2018

Por que a aprendizagem socioemocional é imprescindível para o profissional do século XXI?

2018-10-01T14:03:53+00:00 Semente na Escola|

Hoje, as empresas já esperam que o contratado tenha outras habilidades além do conhecimento técnico de sua área de atuação O mercado de trabalho no Brasil e no mundo tem passado por grandes mudanças. Mais dinâmico, ele exige hoje não apenas boa formação acadêmica e conhecimentos técnicos dos profissionais, mas, também, competências socioemocionais. As habilidades estão sendo cada vez mais buscadas por recrutadores e são um dos principais motivos que garantem o alto nível de empregabilidade de um trabalhador. A revolução digital é a responsável por essa transição. “Nós precisamos ter em mente que estamos preparando crianças e adolescentes para seguirem algumas profissões que ainda nem existem”, explica Celso Lopes de Souza, psiquiatra, educador e um dos criadores do Programa Semente. Com o avanço tecnológico e a criação da inteligência artificial, os trabalhos que eram realizados com bases cognitivas passaram [...]

19 09, 2018

Professores empáticos contribuem para a motivação dos alunos na escola

2018-09-19T11:50:27+00:00 Semente na Escola|

A empatia e o envolvimento do professor ajudam na criação de um relacionamento de confiança com o estudante, influenciando diretamente no nível de aprendizagem O desempenho escolar de alunos de baixa renda pode superar barreiras socioeconômicas a depender do grau de motivação. Esta foi a conclusão de um estudo da consultoria McKinsey a partir de informações do Pisa 2015. Segundo a avaliação, alunos mais pobres com alto grau de motivação têm melhores resultados escolares do que alunos com maior poder aquisitivo, mas com menor nível de empenho. Ou seja, a motivação tem papel crucial no nível de aprendizagem de crianças e adolescentes. Para mantê-los instigados, porém, é preciso que o professor também seja estimulado, já que ele lida diretamente com os estudantes e tem papel de protagonismo nesse processo. É de vital importância que o educador tenha um alto grau [...]

17 09, 2018

É preciso ensinar crianças e jovens a dominarem seus temores internos

2018-09-17T11:27:29+00:00 Sem categoria|

Racionalizar a emoção é fundamental para que os estudantes vençam desafios impostos pela vida e desenvolvam a chamada ‘mentalidade do crescimento’ O medo nunca esteve tão presente. Violência urbana, agrotóxicos cancerígenos, possibilidade de acidentes, despertencimento social, envelhecimento… Segundo dados do Instituto Nacional de Saúde Mental dos EUA, 20,8% das pessoas têm transtorno de ansiedade, o que significa que elas passam o tempo inteiro com medo de alguma coisa, visto que a ansiedade nada mais é do que medo antecipado. O número é dez vezes maior do que na década de 1980. Ter medo, no entanto, não é essencialmente ruim. Ao contrário, ele é uma emoção protetora. Quando sentimos medo, reconhecemos um perigo e ficamos alerta para nos proteger. Foi assim que, ao longo da evolução, chegamos até aqui. A questão é que o alarme do medo pode estar desregulado no [...]

6 09, 2018

Cyberbullying: como a escola deve lidar com o problema?

2018-09-06T10:56:02+00:00 Semente na Escola|

O ensino de habilidades socioemocionais é uma preciosa aliada contra esse tipo de agressão Com a tecnologia cada vez mais presente na sociedade, agressões como humilhações e xingamentos entre crianças e adolescentes, antes mais restritas à sala de aula, acontecem também no meio digital. É o chamado cyberbullying. A ação é caracterizada quando há depreciação, incitação à violência, adulteração de fotos e dados pessoais com o intuito de criar meios de constrangimento psicossocial. No Brasil, a prática não é considerada crime digital, mas está associada a outras infrações que preveem punição. Apesar de acontecer fora do ambiente escolar, a instituição não pode ser omissa ao cyberbullying. Mas como lidar com a questão, tão complexa e nova? Para Tania Fontolan, diretora-geral do Programa Semente, a escola deve incorporar o problema no projeto de formação. “As relações sociais saudáveis fazem parte do [...]

3 09, 2018

Por que desenvolver a autonomia na infância?

2018-09-03T11:11:29+00:00 Semente na Escola|

Pais superprotetores podem causar danos psicológicos aos filhos, aponta pesquisa; como a escola pode ajudar? A autonomia é a “capacidade de governar-se pelos próprios meios”. Filosoficamente, a habilidade diz respeito à “capacidade da vontade humana de se autodeterminar segundo uma legislação moral por ela mesma estabelecida”. É uma competência essencial para qualquer ser humano. O que vemos hoje, no entanto, são crianças, adolescentes e até adultos cada vez mais dependentes de outras pessoas. Isso pode estar relacionado à falta do desenvolvimento da autonomia durante a infância. Empenhados em proteger os filhos, alguns pais acabam por estimular comportamentos maléficos nas crianças e não deixam que elas explorem o mundo por conta própria. De acordo com um estudo realizado na Universidade de Montreal que englobou 78 mães e filhos, “quando elas dão autonomia às crianças há um impacto positivo na função executiva, [...]